Você é o visitante nº

contador free

domingo, 7 de março de 2010

Carro Leito de madeira com corredor central da E.F.Central do Brasil



Este desenho é de autoria de Hélio dos Santos Pessoa Júnior, autor do blog.

Local: Belo Horizonte - MG
Data: 07/03/2010


Finalmente, uma representação em desenho, do antigo Carro Leito em madeira, com corredor central, construído pela Estrada de Ferro Central do Brasil em 1957, nas oficinas IFL-2 ou 2ª IFL, no Horto Florestal em Belo Horizonte - MG.

Este Carro Leito, com truques de bitóla métrica, guarda incríveis e profundos mistérios que, até a data de hoje, 07/03/2010, não teria sido possível ser desvendado, não fosse um árduo trabalho de investigações e longas pesquisas, analisando inclusive a sua planta original, extraída do caderno original de plantas de veículos ferroviários de Flávio Francesconi Lage, ex-Superintendente da RFFSA em Belo Horizonte - MG.

Este Carro Leito, por ter sido construído para a bitola métrica, ainda mais tendo sido construído em Belo Horizonte, tudo indica que foi para integrar uma composição do antigo Trem do Sertão que, desde 1948 partia direto de Belo Horizonte - MG com destino à cidade de Monte Azul - MG, divisa de Minas Gerais com a Bahia, na Lendária Linha do Centro da E.F.Central do Brasil. Lamentavelmente, este Carro Leito, com corredor central e luxuosas cortinas de um lado e outro do corredor, cobrindo as beliches, certamente não existe mais, pode ter sido sucateado como tantos outros. Este Carro Leito cuja inscrição é PD-8, tinha excelência em serviços prestados, com a qualidade e o conforto de viagens espetaculares, inesquecíveis que a Central do Brasil orgulhosamente prestava aos passageiros. Era a verdadeira tradição sobre trilhos. E, posso dizer muito mais do que isso, pois finalmente era este um dos Carros Leito que serviram no Trem Rio Doce da E.F.Vitória a Minas - Companhia Vale do Rio Doce, de 1957 a 1974, devido a acordo da CVRD com a Central do Brasil, segundo informações de Marcos Antônio Siqueira de Vitória - ES. Ao que parece, os carros do Trem do Sertão estiveram presentes na composição do Trem Rio Doce muito antes do que se pensava e é justamente por este motivo que eu os chamo de "trens irmãos", na tradição da história dos trens de passageiros do Brasil.

Um comentário:

  1. Prezado Sr.Helio.
    O missivista deste é octogenário. Gostaria de obter informações, expecialmente sobre os trêns eletricos :S.Cruz - RIO-S.Paulo e Vera Cruz - Rio B.Horizonte, pelos quais viajou na década de 40/50. Fiquei fã.
    Se possivel, peço recebe-las, por isso voltarei ao seu site. Gostei muito de outras informações apresentadas de outros trêns. Lamento que o dr. Juscelio, então presidente tenha enterrado-os. Espero, ainda um dia, vê-los de volta, mais modernos e velozes.
    Cordialmente
    Dalmo.

    PS. :d.o.silva007@gmail.com

    ResponderExcluir